"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

19 de mai de 2010

A política no futebol





Lamentável o modo como chegou ao fim a passagem de Antônio Carlos Zago no comando do Palmeiras.

Apesar de achar que à muito Zago não tinha o grupo nas mãos é inadmissível que problemas que deveriam ser resolvidos internamente, como o desentendimento dentro do ônibus entre o atacante Robert e o treinador após o empate em 0x0 com o Vasco que culminou também com a demissão do jogador, caia nos ouvidos da imprensa levados por pessoas de dentro do clube e que supostamente deveriam desejar o melhor para a entidade.

Tudo isso acontece justo quando Luiz Felipe Scolari está de volta ao "mercado".
Felipão que fez história no Palmeiras conquistando a Libertadores de 1999.
Coincidência não ?!

Infelizmente Zago não é o primeiro nem será o último a sofrer com isso e as brigas políticas também não são uma exclusividade do Palmeiras. Parece que para muitos o futebol virou negócio onde o que conta mais são seus próprios interesses, ainda que esses estejam apenas fazendo o que entendem ser melhor, os fins não justificam os meios. Há maneiras e maneiras de se fazer o que é melhor.

Nenhum comentário: