"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

14 de jun de 2010

A nossa hora


Amanhã é a vez do maior time de futebol do mundo, a seleção brasileira, começar a sua trajetória na Copa da África.
Hora de mostrar a razão pela qual nós nos tornamos, durante um mês a cada quatro anos, a maior potência do mundo.
Essa é a hora em que nós brasileiros sentimos muito orgulho de sermos quem somos, durante um mês somos a nação mais respeitada do planeta.
Pergunte a um brasileiro que viu uma Copa de perto o tamanho do respeito que a camisa canarinho impõe durante um evento como esse e ele não terá palavras para descrever.
Para se ter uma idéia, tudo em uma Copa do mundo tem a opção do "português", desde um panfleto nas ruas até as instruções dentro do estádio, na Copa da Korea e do Japão foi assim.
Amanhã é o dia de vestir a camisa amarelinha onde quer que você esteja e sentir mais orgulho do que nunca de ser brasileiro.


Nascido para jogar futebol, a frase na camisa diz tudo.

Um comentário:

Futebol ao Cubo disse...

Fala, Luciano!

Valeu pelo comentário no meu blog, cara!

Olha, infelizmente muita coisa 'matou' meu lado torcedor, não consigo torcer fervorasamente mais pela seleção. Ver a CBF dar de ombros pros clubes brasileiros, pra organização, calendário nacional, enfim, tudo, me tira o gosto.

Aí tudo isso se completa com o Dunga achando que é melhor ter o Kléberson ou Felipe Melo no time do que ter Ronaldinho, Ganso...

Não vou torcer contra, mas não me vejo comemorando um gol desse time.


Abraços!