"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

26 de ago de 2010

O Fluminense agradece

Depois de várias rodadas finalmente este blogueiro conseguiu acompanhar um jogo inteiro, ao vivo, do Brasileirão.
Bom jogo no Parque do Sabiá entre Cruzeiro e Corinthians, ao menos para quem gosta de táticas.

Duas palavras resumem bem o que foi a vitória mineira, competência e sorte.
Sorte nas inumeras chances de gol desperdiçadas pelo time paulista, quanto a competência, bom, essa explicação é um pouco maior.

O argentino parece não encontrar maiores dificuldades para se adaptar ao futebol brasileiro, quem sabe sabe.

O Cruzeiro achou o seu gol logo aos três minutos de jogo, em um belo chute do argentino Montillo. Não sei o que foi conversado antes da partida mas um gol tão cedo sempre acaba mudando o planejamento.
Como a fase do time mineiro não é boa e praticamente começando o jogo em vantagem, a Raposa atrasou sua linha de marcação, anulou os laterais e os principais homens de criação do Corinthians, deixando a saída de bola a cargo de quem tem menos qualidade para isso, a dupla de zaga do Parque São Jorge, e ficou esperando os contra ataques.
O Corinthians não conseguia criar os espaços mas mesmo assim ainda teve a chance de empatar 5 minutos depois em um pênalti, mas aí a sorte do time mineiro se aliou a competência do ótimo Fábio e a incompetência de Bruno Cesar, que bateu muito mal.
O desenho do jogo foi o mesmo até o fim, o Corinthians com a posse de bola e o Cruzeiro saindo rápido nos contra ataques.
A Raposa fez um jogo quase perfeito táticamente, muito bem postada em campo, marcou incansávelmente os 90 minutos, ao Corinthians faltou mais movimentação dos homens de frente e criatividade dos homens de meio campo.

Destaque do jogo: Henrique
Sou um admirador do volante do Cruzeiro há algumas temporadas já, joga demais. É ótimo na marcação, chega muito bem ao ataque e tem um chute poderoso. Jogou como primeiro volante hoje, cão de guarda da defesa, e anulou Bruno Cesar e Elias, que nem viram a bola.

Nenhum comentário: