"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

18 de ago de 2010

Um toque de Mourinho


Embora não possa afirmar que o grande responsável pelo belo início de temporada, extra campo, do Real Madrid seja o comandante português, tenho lá minhas desconfianças, porque ao menos nas contratações, os merengues vão muito bem obrigado.
Özil [foto] é o novo reforço do time de Mourinho, time esse que começa, ao menos no papel, a ficar interessantíssimo.
Com a lesão de Kaká, a revelação da Copa chega provavelmente para ser titular, no MEU Real Madrid pelo menos seria titular absoluto.
O "Mágico de Özil" joga demais. Consciente, de cabeça erguida, pode jogar centralizado orquestrando o time ou caindo pelos lados. É CRAQUE.

Eu montaria o Real em um 4-2-3-1 com Khedira e Xabi Alonso de volantes e Cristiano Ronaldo e Dí Maria chegando de trás, com apenas Benzema no comando do ataque funcionando como um pêndulo. Dessa forma:


Com a volta de Kaká quem perderia o lugar seria o argentino Dí Maria, deslocando Özil para a esquerda com Kaká no centro.
A linha de trás seria Sergio Ramos, Ricardo Carvalho, Pepe, Marcelo e claro Casillas no gol.
Mourinho conta ainda com muitas, e ótimas, opções no banco: Diarra, Van der vaart, Higuaín, Gago entre outros.
Se dará resultado é impossível saber, fato é que há muito tempo o Real Madrid não começava uma temporada com perspectivas tão boas. Pep Guardiola e seus comandados que se cuidem.

Nenhum comentário: