"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

25 de set de 2010

G4 ... G6 ... G3 ...


É o assunto do momento, a decisão da CONMEBOL de tirar uma das vagas da Libertadores da América dos Campeonatos Nacionais.
Sou contra a mudança da regra, muito mais quando é feita do modo que está sendo feita, no meio da competição.
Básicamente a CONMEBOL está punindo o país que conquista o título continental visto que a vaga do campeão não é mais um bônus, entra na contagem da quota de cada país eliminando uma das vagas do campeonato nacional do país do time campeão. Logo, com o título do Internacional e a vaga da Copa do Brasil, conquistada pelo Santos, restam apenas três das cinco vagas brasileiras para colocar em disputa no Brasileirão.
Caracterizo a mudança como "desastrosa" para o Brasileirão, diminui consideravelmente o atrativo do campeonato aos clubes além de limitar muito a disputa no alto da tabela.

Outra mudança, já não tão recente mas que influência diretamente nesse assunto é o fato da Copa Sul-americana também garantir uma vaga na Libertadores. Acho legal que queiram valorizar a competição que era esculhambada pelos clubes por não valer nada, mas retirar uma vaga do campeonato nacional, que teóricamente seria de um dos times mais fortes do país, para colocar em uma competição de segundo nível me parece desvalorizar a competição mais importante do continente.

Mas então o que fazer ?
Muito simples, sempre fui contra essa história de que o atual campeão tem o direito de defender o título, se que vencer de novo, chegue lá denovo.
Se a vaga que hoje é sempre do atual campeão fosse deslocada para o campeão da Copa Sul-americana, a competição se valorizaria e os países não perderiam uma vaga no campeonato nacional. Ainda sim um país ficaria com um clube extra mas ele viria de outra competição e não da própria Libertadores.

Para variar a super organizada entidade máxima do futebol Sul-americano promove uma verdadeira confusão no futebol local com decisões equivocadas no meio da temporada e que podem acarretar problemas internos nos países, afinal, pergunte ao torcedor do Botafogo(hoje quarto colocado), amparado pelo Estatuto do Torcedor, qual a expectativa dele ao comprar um ingresso para o jogo, certamente não é ver o time fora da Libertadores.

Está mais do que na hora de a CBF assumir o papel que lhe é devido e reverter essa situação, para o bem do futebol brasileiro.


4 comentários:

Gabriel Campi disse...

Estão dando privilégios para os países menores, né Luciano, e tirando vagas dos maiores, o que irá ocasionar um rebaixamento do nível das equipes, e do nível técnico da competição.

Abraços!

www.blogfutebolnaveia.blogspot.com

Í.ta** disse...

nível técnico que já vem caindo há tempo...

eu ainda acho que o campeão tem o direito de estar na competição seguinte.

mas tudo gira em torno do dim-dim. o méxico, que nem é da américa do sul, continua tendo três vagas, porque tem um canal de televisão mexicano que paga muito para transmitir a competição, desde que tenha times mexicanos.

e os bobos - nós, torcedores - vamos acompanhando tudo de mãos atadas...

abraços.

Claudio Henrique disse...

Fala Luciano.

Não sei pra quê a Conmebol vive mudando isso. Na minha sincera opinião deveria deixar como está.

Abraços!

Camila Paulos disse...

Ai ai ai, viu. Eu sou meio resistente a essas mudanças... ainda mais quando são tão bagunçadas. E essa CBF é uma banana, isso sim. Dá raiva, viu?! Beijos