"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

20 de dez de 2010

E no mundial...

...vimos a história sendo escrita. No ano em que a África do Sul fez história ao sediar a primeira Copa do Mundo no continente, os africanos do Mazembe trataram de estender o feito para dentro de campo, e colocaram pela primeira vez o futebol da África, fora Olimpíadas(sub-20), em uma final internacional.
Para muitos péssimo para o futebol, talvez até seja, afinal, quem não gostaria de ver a final entre os "Inters" ? Mas também pode ser fantástico a longo prazo, um verdadeiro divisor de águas para o crescimento, já notável, do futebol africano.

...vimos o Internacional de Porto Alegre passar da expectativa do maior feito da sua história, ao maior vexame dela. Um time que se preparou durante meses, mas que pareceu ter caído de pára-quedas em Abu Dhabi.

...vimos a Inter de Milão conquistar o mundo com extrema autoridade. Um time controlador da posse de bola, que demonstra uma consciência tática impressionante e ataca de forma cirúrgica e mortal.

...vimos um "Senhor" de 37 anos voando em campo...

Javier Zanetti

 ...vimos o surgimento de mais um personagem do futebol mundial...

Kidiaba

...vimos o fracasso da tentativa da FIFA de atrair o público árabe para um grande evento de futebol.
Estádios vazios, torcida contratada e boa parte da população sequer sabia que eram anfitriões do evento.

E em 2018 tem Copa do Mundo.

...vimos um torneio, intitulado Copa do Mundo de Clubes, que não conta com a nata do futebol mundial.

E com o fracasso do Internacional, começam as restrições por parte de todos quanto a fórmula utilizada na disputa. Não que ela não precise ser revista, até acho que deve, mas nada disso estaria em pauta hoje, se ontem, o Inter, de Porto Alegre, tivesse colocado mais um troféu na sua sala.

2 comentários:

William disse...

Pois é. O Mundial de clubes acabou, e a final tão esperada não aconteceu. O Inter-RS protagonizou a maior "furada" de um clube brasileiro em todos os tempos. Na final, acabei até torcendo pelo time do Congo, mas a Inter de Milão, mostrou como se joga futebol. Aprendeu Inter-RS ?
Abraço e ótima semana.

Marcos Rosa disse...

talvez se O Inter enfrentasse a Inter a vergonha teria sido pior, infelizmente!

tem problema não, ano que vem é meu BAÊA, BORA BAÊA MINHA *

já tõ seguindo


Este é meu recém nascido
http://algunsfilmes.blogspot.com/