"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

16 de dez de 2010

O Equívoco da CBF[mais um !]

Muitas pessoas tem me perguntado sobre a tal da unificação dos títulos brasileiros antes e pós 1971 e por isso resolvi me manifestar aqui no blog para deixar claro minha posição a respeito do assunto.

Há algumas semanas atrás, na iminência do título do Fluminense, discutia-se se ao conquistar o caneco o clube carioca seria BI ou TRI campeão. Fiz um post afirmando que o Fluminense seria TRI, pois a Taça de Prata conquistada pelo tricolor em 1970 frente ao Cruzeiro de Tostão e ao Palmeiras de Ademir da Guia é no MÍNIMO um título nacional.
Portanto, não há muito o que falar, os títulos do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o "Robertão", e posteriormente da Taça de Prata devem sim ser reconhecidos como título nacional.

"Ahh mas a fórmula é completamente diferente" dizem alguns.
Primeiro: o "primeiro Campeonato Brasileiro" disputado em 1971 seguiu exatamente a mesma fórmula da Taça de Prata de 1970.
Segundo: as fórmulas de disputa mudam a todo momento, se considerarmos desta maneira, os campeões das edições de mata-mata não podem somar os títulos às edições de pontos corridos.
Ao meu ver não são as fórmulas que importam, e sim a participação dos melhores times do território nacional.

Porém, como a Dona CBF não consegue fazer nada bem feito, um erro, no mínimo tosco, foi cometido na unificação feita pela CBF que levaram Santos e Palmeiras ao topo do ranking nacional.

Paralelamente(mesma época) do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, disputava-se a Taça Brasil, que seguia o sistema de copa e era composta inicialmente pelos campeões estaduais. Na comparação com os dias atuais, esse torneio seria o que hoje chamamos de Copa do Brasil, portanto, não deve entrar na conta de títulos brasileiros.
Apenas para deixar claro, em 1967 por exemplo, o Palmeiras se sagraou campeão nas duas competições, o Torneio Roberto Gomes Pedrosa e a Taça Brasil, com a unificação feita pela CBF o Palmeiras passa a ser campeão brasileiro duas vezes em 1967. E nos outros anos passamos a ter dois campeões brasileiros, por exemplo, Palmeiras e Botafogo em 1968, que foram campeões do "Robertão" e da Taça Brasil respectivamente.
Uma bagunça generalizada, o que vindo da CBF não é nenhuma novidade.

Como bem definiu o mestre Alberto Helena Jr. " A linhagem das competições é simples:
Rio-SP - "Robertão" - Taça de Prata - Campeonato Brasileiro

Taça Brasil - Copa do Brasil "

É inconcebível que nenhum gênio da Confederação Brasileira de Futebol consiga se dar conta de um erro tão grosseiro.

Salvem o futebol brasileiro.

4 comentários:

Í.ta** disse...

eu tô bem nessa linha de raciocínio, cara. e bem naquela: vindo da cbf, tô nem aí. não espero nada coerente de tal confederação.

abraços!

Cleber Soares disse...

e ai Luciano, blz. Cara continuo de férias mas nem tanto, rsrsrsrs.
Sobre essa questão tbm fiz um post, e tbm mudei de ideia após ler alguns textos sobre o fato, mas deixo bem claro, mudei de opinião apenas no valor da compewtição, não em sua importância... Mas isso é bem a cara da CBF...

BLOG DO CLEBER SOARES
www.clebersoares.blogspot.com

Central do Pitaco disse...

Mais uma palhaçada da CBF, bem a cara deles mesmo, porque logo agora? Tenha medo do que pode vir...

Abs,

Central do Pitaco

Giovani Mattiollo disse...

Pois é caro Luciano. Essa Taça Brasil nõ deveria contar como Brasileirão, pois é um torneio mata-mata, como a Copa do Brasil. Mas do Robertão, tudo bem

Abraço

http://gremista-sangueazul.blogspot.com