"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

16 de fev de 2011

Pré-jogo(do ano)

Ainda nem chegamos na metade de fevereiro e já estamos as vésperas do primeiro "jogo do ano".


Arsenal e Barcelona medirão forças pelas oitavas-de-final da Liga dos Campeões, reeditando a final de 2006, vencida pelos catalães.

O duelo colocará frente à frente os clubes que melhor tratam a redonda no futebol atual.
Dois times que valorizam a posse de bola, priorizam o ataque e, ambos, estão recheados de jogadores capazes de desequilibrar.

Não há boleiro no mundo hoje que não reverencie o Barcelona. Para todos o melhor time do planeta na atualidade. De fato é. Entretanto, o Arsenal só não faz companhia ao Barcelona no status de "melhor do mundo" pela falta de títulos nos últimos anos, por algumas vezes culpa do próprio Barcelona, porque futebol para isso não falta.


Fàbregas, Walcott, Arshavin, Van Persie, Nasri  x  Messi, Villa, Iniesta, Xavi, Dani Alves
Nem querendo esses jogadores fazem um jogo ruim.

É jogo de futebol para sentar, assistir, apreciar e aplaudir.

Como definiu o diário MARCA: "Silêncio, se joga"


O arsenal do Arsenal.

Acredito que a parte destoante das equipes seja a dupla de zaga, porém como Puyol é desfalque e sequer viajou para Londres, o duelo fica ainda mais equilibrado.
Tenho acompanhado os jogos do Arsenal na Premier League e não acredito em grandes mudanças no time. Arsene Wenger já disse em entrevista coletiva que a equipe manterá sua filosofia de tentar dominar a partida, portanto o treinador dos Gunners deve manter o 4-3-3, a dúvida fica somente pela presença ou não de Samir Nasri que volta de lesão. Caso o francês não possa começar jogando, o que seria péssimo para o time inglês, o russo Arshavin deve começar a partida mantendo a equipe no mesmo esquema.

Movimentação ofensiva do Arsenal
Arsene Wenger conta ainda com boas opções ofensivas no banco como o dinamarquês Bendtner e o marroquino Chamakh, além de Tomás Rosicky para a meia cancha.

4 comentários:

Sandro Honorato disse...

Nem sabia que Nasri podia voltar a jogar.

Mas eu discordo em partes do texto: Arsenal não ganha alguns titulos por falta de experiencia e por contusoes.

Abraços e se puder visitar:RIMAS DO PRETO

William disse...

Vou assistir ao jogo pela ESPN. O PVC está lá!
Tomara que seja um grande jogo.
Abraço

Gol de Mão disse...

Arshavin entrou para decidir a partida. O jogo de volta na Espanha tem tudo pra ser mais um dos grandes clássicos da liga.

Equipe Blog Gol de Mão
www.bloggoldemao.blogpsot.com

Í.ta** disse...

e foi um jogão mesmo! gostei muito, claro, do ótimo toque de bola do barça. envolvente. e gostei muito também do crescimento do arsenal no segundo tempo.

abraços.