"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

23 de mai de 2011

B-R-A-S-I-L-E-I-R-O [com todas as letras]

Enfim, começou o Campeonato Brasileiro. Um senhor que completa, com essa nomenclatura, 40 anos de vida em 2011, sendo a 9° edição no sistema de pontos corridos.

Sempre que se debate a fórmula do campeonato, o principal argumento dos que defendem os pontos corridos é de que tal fórmula premia o time mais regular, logo, é mais justa, já que no sistema anterior o time que liderava o campeoanto inteiro poderia ser eliminado perdendo uma única partida. Isso é fato.

[Antes de mais nada, quero adiantar que este escriba compartilha de tal opinião. Sou, ou era, defensor dos pontos corridos e não concordo com os que dizem que  "faltam os jogos decisivos". Gostaria de saber onde estes estão em meados de novembro e dezembro]

Porém, quem acompanha um esporte dinâmico como o futebol tem que estar sempre disposto a rever suas opiniões, não é vergonha nenhuma mudá-las diante de novos argumentos se for o caso - embora ainda não tenha definido se é o caso.

 
O argumento em questão é uma entrevista - sempre ótimas de serem acompanhadas diga-se - do goleiro Marcos do Palmeiras. De forma sucinta; em certo ponto da enrevista, Marcão - só para os íntimos - disse não considerar a fórmula de pontos corridos a mais justa, por ser praticamente impossível que se tenha uma "zebra" levantando o caneco. Fato.

Times de menos expressão e poderio econômico para questões de elenco, estrutura e logística tem praticamente 0% de chances de conquistar um campeonato longo como o Brasileirão em um país do tamanho do Brasil, diferente por exemplo da Copa do Brasil, onde o charme e os atrativos estão exatamente nas "supresas" que fatalmente acontecem.

Há tempos que observamos a diferença financeira entre os clubes da elite do futebol brasileiro e os demais aumentar. As negociações individuais das cotas de transmissão, embora vantajosa para todos - e poderia ter sido ainda mais - aprofundou tal diferença. E não se engane torcedor, porque só quem perde somos nós. Enquanto seu clube usa o dinheiro das cotas para contratar aquele craque que você tanto sonha, o campeonato vai perdendo força, até chegar ao que vemos hoje na Europa; ligas nacionais divididas. Como na Espanha, onde Barcelona e Real Madrid disputam um campeonato à parte e os outro apenas "assistem".

 
Em suma, os pontos corridos premiam - de forma justa - a regularidade, a competência e o elenco bem planejado. A questão é que - injustamente - nem todos usufruem das mesmas condições para preencher tais requisitos e erguer a taça no fim do ano.

Justo ou injusto, é definitivamente um campeonato bem brasileiro; marcado pela desigualdade.

6 comentários:

digo disse...

mto nivelado mais por baixo
caras cm gilberto q nem reservam era no totenham chega no brasil e vira genio dnovo
liedson q sempore foi bom mais taa em decadencia volta e artilheiro de tudo adriano e juninho igualmente
vamo acorda os times brasileiro so tem pompa pq nem libertadores ganham e a seleçao ta mto fraca ou pelo mens igual as outras

mas todo ano eh a mms coisa o brasiltao vai pega fogo, mais dificil do mundo

Giovani Mattiollo disse...

Muitos times ainda vão se reforçar, ma sem dúvida, será muito equilibrado. E concordo com o que o goleiro Marcos falou, pontos corridos, sem zebra

Abraço

http://gremista-sangueazul.blogspot.com

Cleber Soares disse...

Luciano,
tenho comigo que devemos ter o melhor campeonato da era dos pontos corridos, que particularmente não gosto.
Os times estão muito nivelados, muita coisa ainda vai mudar, gente que chega, gente que sai, mas não acredito que teremos ai um time com muito mais superioridade, enfim, finalmente a temporada começou no Brasil.

BLOG DO CLEBER SOARES
www.clebersoares.blogspot.com

CÉLIO AQUINO disse...

EXCELENTE BLOG O SEU , EU COLOQUEI UM LINK SEU NO MEU BLOG VC TEM INTERESSE EM COLOCAR UM NO SEU
www.blogdotorcedor.blogspot.com

FuteB.R.O.N.C.A.! disse...

Eu resolveria assim: pontos corridos que levariam à Libertadores, Sul Americana ou seja lá o que for. E um mata-mata entre os 4, os 6, ou os 8 melhores classificados. O 1º colocado na fase geral deveria ter algum outro tipo de bonificação, além da Libertadores. Mas é somente um sonho.... rsrs

Saudações!!!

William disse...

Meu Flu começou perdendo do SP.
A casa está desarrumada, mas o Abel vai dar um jeito, o time é forte e vai entrar no caminho certo.
Um abraço.