"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

25 de ago de 2012

Futebol: Retrato da vida

Cerca de dois meses depois o De Olho no Lance está de volta. Esse tempo parado foi necessário e inevitável diante de uma completa - a maior em 24 anos - reestruturação na minha vida, pessoal e profissional. Fui obrigado a fazer escolhas e renúncias, a vida é assim, mudanças são necessárias para crescimento e amadurecimento. Mas como isso aqui não é um blog de auto-ajuda, vamo ao que interessa: FUTEBOL.

Para a minha "alegria", o futebol escolheu exatamente esses dois meses para colocar em cena um completo "ineditismo" - aspas porque sinceramente não sei se a palavra existe mas enfim, continuemos - que renderia posts épicos. Calma, Não vou abordar todos os assuntos porque não quero que você feche a janela do seu navegador sem terminar de ler meu texto cansado de um blá blá blá sem fim. Menção honrosa apenas para os principais, afinal, nesse meio tempo o Chelsea conquistou a Europa - com uma campanha absolutamente brilhante - ;O Corinthians conquistou a América - inapelável e indiscutívelmente, doa a quem doer - ; O Manchester City conquistou a Premier League - de maneira épica - ; O Palmeiras conquistou um título de expressão - inédito para os torcedores na faixa dos 15 anos. Sem mencionar os jogos históricos e episódios que certamente estou deixando passar nesse rápido esforço de lembrar dos fatos.

O futebol é assim, cíclico, se renova, se reinventa, molda novos campeões para que novos caminhos sejam trilhados. Ao mesmo tempo que campeões encerram ciclos com a certeza de dever cumprido, ou ao menos com a certeza de ter feito o possível para alcançar os objetivos, novos aspirantes a campeões surgem para assumir o posto de exemplo a ser seguido.

Um jogo de temosia e insistência. Loucura. Albert Einstein, uma das mentes mais brilhantes que já esteve por esses lados define loucura como "fazer repetidas vezes a mesma coisa e esperar um resultado diferente", exatamente o que fazem todos os clubes de futebol do mundo, ano após ano.

Futebol = metáfora da vida. Cíclico e Louco. Fracassos seguidos de vitórias. Conquistas seguidas de derrotas. Alegria e tristeza andando lado a lado, separadas por linha tênue chamada sucesso.