"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

17 de set de 2012

Pérolas aos porcos

Um desabafo emblemático, e de uma importância que pouquíssimos são capazes de perceber. Esse foi o teor da entrevista dada por Muricy Ramalho após a partida entre Santos e Coritiba.

Infelizmente, hoje o futebol e o resultado dentro de campo pouco importam. Pouco importa o fato de que a partida foi decidida pela mais clara definição de “craque” – aquele que pode passar o jogo todo apagado, mas que só precisa de uma bola, um lance, para fazer a diferença.

Pouco importa se o melhor jogador do continente fez mais um gol de placa. Há muito os aspectos que realmente importam, deixaram de ter importância no futebol.

Confesso que não entendo o constante esforço do brasileiro em “matar” seus ídolos. Um esforço sobre humano para manter o maior nome da história recente do futebol brasileiro no país, para que ele seja hostilizado porque apanha em campo.

Muricy foi contundente, e suas palavras servem de alerta em relação ao rumo do futebol brasileiro. “O futebol está ficando chato, e nós estamos matando o melhor jogador de futebol do país, o único que nos oferece o diferente dentro de campo”.

Drible é desrespeito. Jogador que comemora gol com sua torcida é punido. Aquele que pratica o futebol arte e apanha é condenado e perseguido por pseudo-torcedores de futebol.

Por muito menos do que faz Neymar, esportistas são reverenciados mundo afora. Por aqui, nossos candidatos a ídolo precisam conquistar esse merecimento a cada dia. Somos muito exigentes, ou os gringos é que se contentam com qualquer coisa? Valoriza-se tudo lá fora, ou não valorizamos nada aqui dentro?

Valores invertidos. Expressão que já virou clichê, feliz ou infelizmente.

“A gente comemora o gol e é punido. Então é melhor não fazer gol”, não Neymar, o melhor é continuarmos tendo a oportunidade de vê-lo de perto e apreciar um futebol único. Mas infelizmente, Neymar em campo para os torcedores brasileiros, é como jogar pérolas aos porcos.

3 comentários:

Cleber Soares disse...

Luciano,

com toda certeza a uma inversão de valores muito grande no futebol, e digo, não só aqui no Brasil, mas no mundo inteiro.

Não concordo com 100% com Muricy, mas muito do que ele disse é verdade.


BLOG DO CLEBER SOARES
clebersoares33.blogspot.com

SOMOS FLAMENGO
somosflamengo33.blogspot.com

FuteB.R.O.N.C.A.! disse...

Já ficou chato isso tudo. É o avesso do avesso. Primeiro punir o cara porque se joga e mergulha - na grande maioria das vezes pra não ser atingido. E agora condenar dribles e comemoração porque isso fere seja lá o que for.

Essa patrulha deveria se importar com coisas mais importantes, como política e educação, não com futebol.

Saudações!!!

Igor Farias Baldini disse...

Eai! Gostei muito do seu blog, você está fazendo um ótimo trabalho, sei como é difícil essa vida de blogueiro kkk!!! também tenho um sobre futebol > prorrogacaobrasil.blogspot.com

Faça uma visita lá, comente e se possível siga nosso blog!
Já estou seguindo o seu e gostaria de propor uma parceria (troca de links)
mande resposta no meu blog.
Abraços!