"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

30 de jan de 2014

Mulecada, versão 2014

Mulecada do Santos põe Corinthians na roda e goleia na Vila Belmiro
5x1 em um clássico desse porte não é exatamente um resultado comum, muito mais em começo de temporada, mas, pelas circunstâncias, também está longe de ser surpreendente, atípico, está de bom tamanho - Seria surpreendente se fosse o Corinthians de Tite levando cinco gols.

Mas, surpreendente mesmo é a incrível capacidade da Vila Belmiro em revelar talentos. Começo a desconfiar que não há categorias de base na Vila, e sim uma maternidade com meninos feitos em laboratório.

Não sei se é a água, a comida, o gramado, o ar, a brisa do mar, iemanjá, ou sei lá o quê. Eles simplesmente parecem brotar nos campos de jogo, vestiários, concentração santista. Vende-se um Neymar, nasce mais um montão, na maior disposição. É quase um ciclo vicioso, e nos últimos anos, nem período de entressafra há mais. É tanta revelação que já estão até escoando a produção - leia-se Neílton.

Como diria o povão – e como eles devem estar dizendo no vestiário – “os muleque deitaram” no Corinthians. Futebol de muleque, na melhor essência da palavra.

Não cabem comparações ainda, óbvio, mas a impressão que se teve essa noite é que uma nova geração, daquelas que fazem todas as torcidas pararem para apreciar – exatamente essa a palavra, apreciar – um bom futebol, está surgindo.

Que assim seja, o futebol agradece!

Nenhum comentário: