"Além dos sinais externos que denunciam - cabelos brancos, cabelo nenhum, rugas, barriga, essas indignidades - as gerações se reconhecem pelos jogadores de futebol que se têm na memória"

Luis Fernando Veríssimo

17 de mar de 2014

Garoto de ouro

No post passado, falei sobre o bom trabalho de Sampaoli na seleção do Chile, como destaque da equipe, Arturo Vidal, segundo volante da Juventus de Turim que marca e arma o time com muita qualidade. Hoje, o De Olho no Lance traz mais um destaque da Copa do Mundo que atua no futebol italiano, companheiro de Vidal na Juventus, e um dos motivos pelos quais a Vecchia Signora caminha a passos largos para mais um título da Calcio.

Paul Labile Pogba, meio campista francês de apenas 20 anos de idade, mas que tem personalidade e futebol de veterano. Pogba atua como primeiro volante, com 186 cm e um porte físico que impõe respeito, o camisa 6 é um típico cabeça de área, dá o primeiro combate, organiza a saída de bola e tem boa chegada a frente e presença de área em bolas aéreas.

Revelado pelo Le Havre, da França, logo chamou a atenção de um gigante da Europa, o Manchester United. Contratado pelo clube inglês em 2009, teve poucas chances no time principal de Alex Ferguson. Acabou transferido para os bianconeri a custo zero, pior para os Red Devils, que agora veem seu ex-jogador comandar com autoridade o meio campo da equipe de Turim.

O bom futebol já rendeu a Pogba prêmios individuais na temporada 2013. Golden Boy 2013, dado ao melhor jogador jovem da Europa, e o prémio de melhor jogador do Mundial Sub-20, vencido pela sua seleção, a França

Nome certo para estar no Brasil em Junho, Pogba esteve na equipe comandada por Deschamps que garantiu a vaga da seleção francesa para a Copa, na respecagem contra a Ucrânia.

Como não poderia deixar de ser, o bom futebol já desperta a cobiça dos principais clubes do mundo. Diariamente os noticiários esportivos europeus especulam sobre possíveis ofertas pelo jogador, que estaria na mira de Real Madrid, Barcelona, Paris Saint Germain e Chelsea, todos dispostos a descarregar um caminhão de dinheiro para contar com o futebol daquele que está sendo chamado pelos franceses como o "novo Patrick Vieira".

Nenhum comentário: